Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fui ao Cinema... E não comi pipocas!

As aventuras e desventuras de uma miúda que se alimenta de histórias cinematográficas.

Fui ao Cinema... E não comi pipocas!

As aventuras e desventuras de uma miúda que se alimenta de histórias cinematográficas.

O Rei Leão - Longa vida ao Rei

19.07.19 | Maria Juana | comentar
Quando se soube que O Rei Leão ia fazer parte das produções live-action da Disney, a primeira pergunta a ser feita foi um ‘Como?’ muito surpreso e confundido. Seria uma adaptação da história com pessoas e no mundo atual? Seria antes uma versão do musical da (...)

In a Heartbeat conquista, porque o amor não escolhe menino ou menina

10.08.17 | Maria Juana | comentar
Era uma vez um menino apaixonado. Este menino vivia infeliz, porque sempre que via o alvo do seu amor, o coração batia forte, mas tinha medo de se declarar. Um dia, quando o seu coração salta do peito e vai atrás da sua paixão, é obrigado a revelar os seus sentimentos.   Em traços gerais, esta é a história de In a Heartbeat, a curta metragem de animação que tem dado que falar nas últimas semanas. Criada por Beth David e Esteban Bravo, esta é uma história normal de paixão adolescente que tem sido alvo de (...)

Emma Stone como Cruella de Vil? #TudoDeBom

16.12.16 | Maria Juana | comentar
Sempre gostei de ruivas. Até cheguei a pintar o cabelo, só para conseguir ter aquele ar de mistério e sedução. Talvez porque tenha assistido a um Zombieland com uma jovem Emma Stone, e a partir daí cresceu um fraquinho por esta pessoa que continua até hoje.    A (...)

Walt Disney: 65 anos de animação e amor

15.12.16 | Maria Juana | ver comentários (1)
Juntamos duas palavras e todo um universo surge na nossa cabeça: Walt Disney. Assim que leram imaginaram o logo por cima de um fundo branco, com aquela música tão característica que tem feito parte das nossas vidas desde que sabemos o que é um filme.    Não há como (...)

ZOOM IN: A nostalgia faz o Cinema de hoje

23.10.16 | Maria Juana | comentar
Temos de admitir: somos uma geração de saudosismo. Gostamos de relembrar o que marcou a nossa infância, e temos gosto em falar sobre tudo o que nos encantou. Ainda sabemos as letras dos genéricos dos desenhos animados, e de certeza que a grande maioria de nós ficou (...)