Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fui ao Cinema... E não comi pipocas!

As aventuras e desventuras de uma miúda que se alimenta de histórias cinematográficas.

Fui ao Cinema... E não comi pipocas!

As aventuras e desventuras de uma miúda que se alimenta de histórias cinematográficas.

#RoadToTheOscars: O Primeiro Encontro (2016) – Isto não é uma história de aliens

07.02.17 | Maria Juana

Sinopse: Quando doze objetos não identificados chegam à Terra, as forças especiais unem forças para tentar descobrir as suas intenções. Do lado norte-americano, Louise Banks (Amy Adams), uma especialista em linguística, é chamada para tentar decifrar a linguagem dos seres alienígenas que habitam cada objeto. O que descobre é muito mais do que uma nova língua.

 

 

Desde que estreou nos cinemas que O Primeiro Encontro tem suscitado curiosidade e muitas críticas positivas. Eu vou ser honesta: quando vi o trailer pela primeira vez, pensei que fosse mais um filme sobre aliens. Foi com a chegada de opiniões, e mutas coisas boas a acontecer à volta do filme, que pensei “bem, alguma coisa de especial tem de ter.”

 

Por isso, nesta minha maratona pré-Óscares, este filme não podia faltar. A razão são as oito nomeações para os prémios, incluindo Melhor Filme, Melhor Realizador e Melhor Argumento. E sim, merece-as.

 

Primeiro, porque afinal O Primeiro Encontro é um pouco mais profundo do que um filme sobre aliens. Não que isso seja necessário para que a ficção científica seja nomeada; a questão é que está de tal forma bem construído, que só nos apercebemos disso já quase o filme está no final.

 

Eu gosto de surpresas, por isso, esta é daquelas surpresas que faz de um filme bom algo de extraordinário.

 

Ao longo da ação, vamos conhecendo muito das opiniões e formas de estar de Louise. Ela é a principal ponte entre os norte-americanos e os heptapodes (como chamam aos seres de outro planeta), mas também aquela que nos faz perceber um pouco mais sobre a natureza humana.

 

 

Conforme ela vai descobrindo mais sobre os heptados, descobre sobre a sua própria vida, e nós vamos refazendo as nossas decisões e opções feitas hoje, e que serão feitas no futuro.

 

Aqui, o futuro é crucial. Será que as nossas decisões seriam as mesmas se conhecessemos o futuro? Será que mudávamos as nossas experiências, e evitávamos a dor.

 

O melhor de O Primeiro Encontro é que faz todas estas questões, sem nunca surgirem formuladas. O argumento está tão bem montado, a direção tão bem estruturada, que (quase) nada ao longo do filme nos indicía a que este seja o verdadeiro cerne da história (e digo quase porque, depois de assistirmos, ligamos todos os pontos e tudo faz sentido).

 

Como gosto de filmes assim, que mascaram questões e nos fazem ver até ao fim para percebermos porque é que é tão bom!

 

Se bem que uma das coisas mais criticadas desta award season seja a ausência de uma nomeação para Amy Adams. Ela é, sem dúvida, a estrela entre um elenco que conta (muito bem) com Jeremy Renner e Forest Whitaker. Consegue dar-nos a ideia de que estamos perante uma mulher frágil e solitária, que se vê perante uma difícil escolha, e a toma sem problema.

 

 

Se merecia a nomeação? Talvez. De entre as nomeadas, penso que seja a que tem a prestação mais “apagada,” se bem que perfeita para o tipo de filme e história que é.

 

É um caso bicudo. Lá está: O Primeiro Encontro é um filme super completo, e acima de tudo muito bem feito. Tem uma história do caneco, e deixa-nos com questões muito mais profundas do que aquelas que julgavamos possíveis num filme sobre aliens. E a atriz principal é totalmente perfeita para a personagem, e a sua abordagem é perfeita para a história.

 

O que é falta para sair vitorioso? Saberemos dia 26.

 

****

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Maria Juana

    08.02.17

    Olá Lucas. Eu acho que sim, que ela devia ter sido melhor reconhecida... Acho que está mesmo muito bem, se bem que fico dividida se está melhor aqui, ou em Animais Noturnos. Mesmo assim, falando apenas deste filme, acho que está um pouco mais "apagada" do que as restantes atrizes nomeadas...
    Ainda me falta ver alguns filmes para ficar com uma opinião formada, mas veremos :)
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.