Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fui ao Cinema... E não comi pipocas!

As aventuras e desventuras de uma miúda que se alimenta de histórias cinematográficas.

Fui ao Cinema... E não comi pipocas!

Vai haver um filme de Fruit Ninja. Sim, aquele jogo para o telemóvel

Achavam que estava a brincar? Mas ainda pensam que eu brinco com estas coisas?

 

Não, não estou a brincar. Esta semana não foi fácil, com notícias como estas a sugir. Mas já lá vamos. Comecemos pela parte em que foi anunciado uma adaptação para cinema de Fruit Ninja.

 

São infoexcluídos se não conhecerem Fuit Ninja, o jogo para smartphones em que têm de usar todas as vossas capacidades ninja para curtar fruta. De fora têm de ficar as bombas, e quanto mais fruta cortada, mais pontos. É só isto. Apenas isto.

 

Eu sei que passei muito tempo da minha vida a jogar Fruit Ninja. Eu sei que ainda tenho instalado no smartphone, não vá dar a saudade. O que eu não sei é o que é pode existir de interessante para fazer disto um filme.

 

 

Diz o Hollywood Reporter que a ideia foi da New Line Cinema, que comprou os direitos do videojogo. Um argumento já está a ser pensado por J.P. Lavin e Chad Damiani. A história também já é conhecida: o filme vai centrar-se num “grupo de jovens deslocados que são recrutados para se tornarem “ninjas da fruta” e salvarem o mundo.”

 

Faz todo o sentido, não é?

 

Não, não faz. E não estamos a falar de um filme de desenhados animados, que talvez tornasse tudo menos estranho. Este será um filme de imagem real, com pessoas, e creio eu com fruta verdadeira. Espero que não haja grande desperdício alimentar.

 

A confirmação de Fruit Ninja (pois os direitos foram adquiridos no início do ano) chega na semana em que o Facebook do Fui Ao Cinema mostrou a sua indignação por outras duas notícias: a possibilidade de existirem mais filmes da saga Crepúsculo, e, espante-se, um filme em imagem real de... O REI LEÃO!

 

Não sei o que se passa com Hollywood. Que queiram trazer de volta dos dramas de vampiros, e até criar um filme com pessoal a cortar fruta, tudo bem. Agora, há coisas em que não deviam mexer.

 

Um live-action de Rei Leão, mesmo realizado por Jon Favreau, é como se alguém quisesse fazer um remake de A Vida é Bela, ou Clube de Combate: já são geniais, não vamos estragar.

 

Não, esta semana não está a ser fácil...