Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fui ao Cinema... E não comi pipocas!

As aventuras e desventuras de uma miúda que se alimenta de histórias cinematográficas.

Fui ao Cinema... E não comi pipocas!

TRAILER DA SEMANA: The Circle, um mundo sem privacidade

Podiamos passar uma vida inteira a falar das potencialidades da web, e dos seus perigos. De como a partilha de informação nos permite ficar mais próximos daqueles que estão longe, ou como a nossa vida na internet pode pôr em perigo a nossa privacidade e segurança. 

 

O Big Brother está a olhar por nós, não tanto nas câmaras espalhadas na rua, mas também (e principalmente) nas informações que voluntariamente partilhamos. 

 

Esta é a premissa de The Circle, um filme com Tom Hanks e Emma Watson, e que promete abalar a nossa opinião da web em 2017.

 

 

Seria de esperar que esta semana, o escolhido para esta rubrica fosse Spiderman: Homecoming, que fez a sua estreia na passada semana. Mas não. A verdade é que, depois de assistir ao trailer de The Circle, fiquei com uma imensa curiosidade de ver o filme - ou melhor, de ler o livro, para depois ver a sua adaptação.

 

The Circle é inspirado no romance de David Eggers, lançado em 2013. Conta a história de Mae Holland, uma jovem motivada (aqui interpretada por Watson) que começa a trabalhar na empresa de tecnologia The Circle. Esta empresa dedica-se a oferecer produtos tecnológicos em que a privacidade parece estar fora de questão. Câmaras que acompanham quem as usa diariamente, redes sociais e tanto mais são alguns dos serviços disponibilizados.

 

O que parecia um emprego de sonho, depressa começa a parecer algo muito pior...

 

Podia ser mais uma história sobre sonhos destruídos pela realidade, com um Tom Hanks a dar a conhecer o seu Steve Jobs interior (já que aqui interpreta a face da empresa), mas há algo mais. O facto de se tratar de uma empresa tecnológica, numa altura em que os vídeos ao vivo fazem parte do nosso quotidiano, vai com certeza faze-nos questionar sobre todo o mundo em que hoje nos inserimos.

 

Não vamos mentir: já não imaginamos as nossas vidas sem o acesso à internet e às redes sociais. São ótimas ferramentas para comunicarmos e nos relacionar-nos com os outros, mas isso não significa que tenha só e apenas coisas boas. Raras dádivas na vida são-nos dadas sem uma rasteira; a internet não é exceção.

 

The Circle atraiu-me, não só por achar que tem um argumento e elenco interessantes, como acredito que será importante para ficarmos cientes dos limites que temos de impôr nas nossas vidas. Porque somos nós que colocamos um limite na tecnologia, e não o contrário.

 

Em abril de 2017, cá estaremos para assistir a este pedaço de cinema. Mais alguém está curioso?