Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fui ao Cinema... E não comi pipocas!

As aventuras e desventuras de uma miúda que se alimenta de histórias cinematográficas.

Fui ao Cinema... E não comi pipocas!

O Leonardo DiCaprio faz anos

São 42 anos de vida. Está um homem feito, sem medo do mundo do estrelato, e pronto para todos os desafios.

 

O que é bom para nós, porque DiCaprio não é um ator como os outros. Não sei se é aquela cara de eterno jovem, o discurso sempre correto e certeiro, ou o poderoso talento que nos faz bradar aos céus a cada performance. É qualquer coisa.

 

O que quer que seja, fez-me ficar fã desde tenra idade. Bem, também foi com tenra idade que vi DiCaprio pela primeira vez em ação, e logo em Titanic. Quem não fica derretido com aquele ser olhar sedutor? Eu fico!

 

 

Ainda hoje. Não pelo seu ar de galã (que sempre terá), mas porque basta olhar para os seus olhos para vermos a alma das suas personagens. São poucos os atores que me fazem sentir tão próxima de uma personagem.

 

Basta pensarmos em The Revenant – O Renascido. Foi o filme da sua consagração, e o mais engraçado é que passou mais de metade do filme sem dizer uma única palavra. Todas as emoções, todos os sentidos, tudo aquilo que havia para dizer, ele fez com a sua expressão facial e com o corpo. Não precisámos de mais para saber que sofria, que queria lutar até às últimas forças, e que era um homem morto por dentro.

 

Para mim, esses são os bons atores – aqueles que não só sabem interpretar as palavras, mas também as emoções.

 

Ninguém duvida que Leonardo seja um desses atores. Já antes de The Revenant tinha mostrado um talento fora de série, e foi isso que fez com que fosse eleito um dos preferidos de Hollywood.

 

 

Mas a aura e classe de DiCaprio vão além do seu talento. Ele encanta todos à sua passagem, porque também se mostra preocupado e uma voz ativa; mais do que um ator, é um cidadão que quer usar a sua voz para mostrar os seus valores.

 

O documentário Before the Flood mostra isso mesmo. Enquanto Mensageiro da Paz da ONU para as alterações climáticas, quis mostrar que a sua profissão é importante, mas também o é a nossa realidade e planeta, que nos permite assistir a todas as coisas boas que nos traz.

 

Volto a dizer: não há muitos como Leonardo DiCaprio nesta Hollywood. Atrevo-me a dizer que não os há muito neste mundo. Em que o talento sai naturalmente, sem esforço aparente para nós (mas com certeza com muito para ele). Daqueles que nos encanta e nos faz querer mais. Seja como quebra-corações, como corrupto criminoso, selvagem ou marido infeliz.

 

Que venham mais aniversários, porque mais aniversários significam mais filmes e obras para nós. Parabéns, Leonardo! Continuas a ser o rapazinho que nos roubou o coração.

 

 

1 comentário

Comentar post