Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fui ao Cinema... E não comi pipocas!

As aventuras e desventuras de uma miúda que se alimenta de histórias cinematográficas.

Fui ao Cinema... E não comi pipocas!

Das boas adaptações

Um ano volvido, regressamos à sala de cinema em dia de estreia, cheios de expectativa e emoção por ver no grande ecrã, mais uma vez, Katniss Everdeen e Peeta Mellark. O grupo de sempre juntou-se e foi ver Os Jogos da Fome: A Revolta – Parte I, e saiu de lá ansiando pela segunda parte.

 

A história de Katniss desde o início que me contagiou… Não só pela atrocidade que é obrigada a cometer, como por tudo o que lhe acontece depois, as consequências psicológicas de um mundo oprimido e revolto. Sou fã dos livros e considero que a autora conseguiu atingir a canela da sociedade, sem deixar de criar uma história com a qual toda a gente consegue identificar-se um pouco.

 

As adaptações foram igualmente bem conseguidas e mesmo os pormenores alterados acrescentam em dose certa algo ao ambiente criado por Suzanne Collins. É isso que gosto nos filmes adaptados!

 

Detesto quando vou ver o filme de um livro que adoro e vejo toda a imagem que criei destruída! Talvez por isso não tenha gostado nem um pouco da adaptação de Harry Potter e o Cálice de Fogo, e tenha gostado tanto de Em Parte Incerta; compreendo as cedências que têm de ser feitas para mostrar a história, e não apenas contá-la, mas não percebo quando a liberdade criativa atinge proporções que não são as melhores – se J. K. Rowling descreve um Dumbledore calmo e sereno, sem tremor na sua voz, por que raio é que no filme ele quase esgana o Harry Potter com as suas próprias mãos?!?!

 

Gosto de sair da sala sabendo que os autores compreendem a história e me mostram aquilo que estou à espera de ver, acrescentando e alterando o melhor para o ambiente e terreno do que está a ser contado. E desta vez nem tive miúdas atrás de mim a comentar cada cena do filme.

 

Assim sim!