Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fui ao Cinema... E não comi pipocas!

As aventuras e desventuras de uma miúda que se alimenta de histórias cinematográficas.

Fui ao Cinema... E não comi pipocas!

Avatar 2 vai mesmo acontecer... Bolas!

Desde que Avatar (lançado em 2009) se tornou o mais visto filme de sempre que o seu criador e realizador, o caríssimo James Cameron, veio afirmar que não vai existir uma, nem duas, mas sim três sequelas para o filme. Ou seja, até 2019 podemos esperar por mais extraterrestres azuis a invadir os cinemas. E vão ser filmes muito mais grandiosos.
 
Nota-se muito que não gostei de Avatar? É que não gostei. Enquanto filme, não achei que fosse nada de extraordinário, e não percebo todo o hype em volta  do filme. Mas mesmo assim, vão existir mais três versões, e não há nada que possa fazer em relação a isso.
 

 

 
Cameron diz que serão ainda mais grandiosos. Que o design está criado, e que está agora a melhorar os argumentos que colocam as personagens no sítio certo. Para isso tem uma equipa de umas cinco pessoas.
 
O que foi uma escolha mais do que acertada. Se o primeiro filme nos mostrou alguma coisa, é que Cameron pode ter jeito para muita coisa, mas o argumento de Avatar não foi uma delas. 
 
Foi essa aliás uma das razões que me fez não gostar de Avatar.
Percebo que tenha sido revolucionário no que toca ao uso da tecnologia, e sou a primeira a aplaudir de pé o visual encontrado por Cameron para contar a sua  história. O próprio conceito base atrai-me bastante, mas no que toca a argumento e interpretações, é apenas pobre. 
 

 

E digo pobre para não ser muito mazinha para com Cameron. É verdade que o senhor parece saber o que faz. Mas havia tanto cliché, frase feita, desfechos que se adivinhavam no início do filme, que perdi a vontade de continuar a ver a meio do filme.
 
Saber que veem mais três filmes deixa-me com os cabelos em pé por um motivo apenas: mas o que raio há mais para contar para que sejam necessários mais três filmes?
 
Não sei, e tenho medo de saber... Gosto de sequelas quando pensadas, a fazer sentido para a história, mas uma continuação de Avatar é como criar uma sequela de Titanic: o icebergue afundou o navio; como todos sobreviveram é parte do imaginário de quem assistiu. 
 
"Claro que as expectativas estão elevadas para estes filmes, sobretudo Avatar 2, para ter a certeza de que da primeira vez não foi só um acaso. Temos de corresponder."
 
É que tens mesmo, James. Fico à espera.

 

2 comentários

Comentar post